Alguns poemas…

Oii! Tempos que eu não apareço, não?
É, realmente eu não consigo postar com regularidade…

Espero que tenham um bom Halloween! Bom, pelo ou menos os que comemoram. Sei que é costume americano, mas se você puder pesquisar as reais raízes desta festa, verá que não é tãão americano assim, e que não é algo “maligno”. Bom, mas esse não é o tema de hoje 🙂

Resolvi postar alguns poemas, só para postar algo (acho que preciso elaborar uma pauta para organizar novos temas para posts).
Aí vai:

O que sobrará?

O que sobrará?
O que sobrará para nós?
Quando os castelos ruírem e
As riquezas se extinguirem?

Sobrará somente o ódio,
Que queima o peito e corroe os ossos?
Sobrará a indiferença,
Entediante e mole como uma tarde quente de domingo?

Não sei, mas gostaria que sobrasse o amor,
Caloroso como uma fogueira,
Doce como o perfume da primavera,
Brilhante como um cristal,
Forte como uma prece.

Nem todos os castelos ruíram,
Apesar de que vejo alguns muros caídos;
O ódio está espalhado, mas o amor,
Ah, o amor, está espalhado também,
Entrelaçando-se em tudo
Como um fio colorido.

Observação: Não escrevi este poema com intenção de dizer:
” Desapegue-se totalmente do material”. É algo como: ” Existe algo a mais do que o material.” Porque eu gosto de meus livros, discos, roupas e da minha casa; mas tudo o que é material só faz sentido se existem pessoas com quem possamos compartilhar o que temos.

Visão do Paraíso

Meus pés descalços na areia
Traçando um caminho incerto
Me levam até o paraíso
Onde mar e céu se misturam
Unidos pelo azul

Me sinto como um anjo
Tão perto da lua
Mesmo mergulhada no mar
E vendo as conchas
Que ali jazem por tanto tempo

A imensidão do mar
E a imensidão do céu
São tão encantadoras
E nesse momento único
Ambos preenchem o vazio de minha alma

Observação: Este poema é sobre ter um tempo apenas para si mesmo. Não de uma maneira negativa e egocêntrica, sem uma razão de ser. Eu penso que todos precisamos de um pouco de paz e reflexão às vezes.

Bom, por hoje é isso, espero comentários!

Não sei de onde tirei isso, mas já que aqui sou a Princesa da Neve, me despeço mandando…

Flocos de neve para você!

Anúncios

2 Respostas to “Alguns poemas…”

  1. Carolina Says:

    Anaís,

    Eu tava lendo seus poemas e lembrei que quarta na escola eu tive um show em que quem quisese ler um poema podia.
    ai eu pesei que ano que vem eu vou ler o teu!

    Bjokas!

    http://www.refugiodecoralline.wordpress.com

    Coralline…

  2. Ronald José Magalhães Says:

    Como sempre muito bons seus poemas, minha encantadora filha! Beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: